Arquivo do mês: agosto 2010

Por que sou Católico? – (G.K. Chesterton)

A dificuldade em explicar “Por que eu sou Católico” é que há dez mil razões para isso, todas se resumindo a uma única: o catolicismo é verdadeiro. Eu poderia preencher todo o meu espaço com sentenças separadas, todas começando com … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Marcado com , | Deixe um comentário

Da Banalização da Morte

De tudo que a internet trouxe (na dimensão de suas conexões globais, de redes sociais etc) de mais negativo – e olha que não foi pouca coisa –  o culto à estupidez, à violência gratuita, ao registro das intimidades (das futilidades … Continuar lendo

Publicado em Burrosofia | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Homenagem ao Dirceu, o Morcego Comunista.

Pequena homenagem ao Dirceu – o morcego comunista que mora aqui perto da fazenda. Nem tanto pela ausência de belezura; mas mais pela fealdade de suas idéias, o Dirceu “desperta em mim os instintos mais primitivos”. O Morcego (Augusto dos Anjos) Meia … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com , , | Deixe um comentário

O Frei, os pombos e o burro

              TERÇA-FEIRA, 18h30, amarrado junto a uma parada de ônibus, aguardo a charrete para poder voltar para casa. A noite já avança, negra e escura, e as primeiras estrelas pedem passagem num céu sem nuvens após uma tarde morna de … Continuar lendo

Publicado em Crônica | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Filonéscio, o Burro Filósofo

Nasci burro e morrerei burro. E de todas as convicções que tenho, essas são as únicas de que realmente tenho certeza. Só que durante muito tempo resisti a essa condição “enquanto” ser eqüino. Ainda asnolescente , pensava ser um belo … Continuar lendo

Publicado em Burrosofia | Marcado com , | 1 Comentário

Um caso de burro (Machado de Assis)

Machado de Assis, Burro, Crônica Continuar lendo

Publicado em Crônica | Marcado com , | 5 Comentários